Mostrar Aviso
Compartilhe:

Quanto custa abrir uma empresa? Veja todos os valores aproximados!

Saber quanto custa abrir uma empresa é essencial para aqueles empreendedores que estão começando agora suas vidas nos negócios e desejam saber um pouco mais a respeito dos gastos que terão com essa nova empreitada. Infelizmente, ter um valor exato não é uma tarefa fácil, afinal, existem dezenas de tipos de empresas, que vão desde indústrias até pequenos negócios. Mas, para te ajudar a ter uma base, separamos os principais gastos que você terá com sua empresa neste início! Veja abaixo as informações que trouxemos sobre esse assunto!

Veja, aproximadamente, quanto custa abrir uma empresa!

Como dissemos no início deste texto, é difícil estimar um valor exato para abrir uma empresa, afinal, existem detalhes muito subjetivos que podem interferir direta ou indiretamente no quanto se gasta, especialmente no início de um negócio. Mas, vamos citar os principais gastos para que você tenha uma ideia geral! Veja:

1- Custos Fiscais

Vamos começar falando um pouco sobre os custos fiscais que sua empresa terá apenas para ser possível abrir o CNJP. Não há como estimar com precisão, mas os custos giram em torno de R$500,00 e incluem os gastos para se registrar na Junta Comercial e o Certificado Digital. Se sua empresa for alimentícia, também haverá gastos com a vigilância sanitária e corpo de bombeiros, assim como empresas de atividade específica precisam de autorização dos seus respectivos conselhos – e pagamento também. Ou seja, em média, pode-se gastar de 500 a 1000 reais com custos fiscais para iniciar sua empresa! Como dica principal, sugerimos sempre deixar um valor a mais para garantir que os custos não vão ser ainda maiores.

2- Capital Social para abrir uma empresa

O capital social é exigido por lei para garantir que sua empresa funcione alguns meses antes de começar a ter o lucro esperado. De maneira geral, a regra é que haja ao menos 1000 reais de capital social, mas existem segmentos que exigem um valor bem maior, chegando até 100 salários mínimos, dependendo do regime escolhido. Por isso, é importante falar com o seu contador e explicar exatamente quais são suas condições atuais para abrir uma empresa. Dependendo do valor disponível, o regime pode ser diferente daquele que você havia imaginado – e não tem problema algum nisso! Começar aos poucos pode ser uma boa alternativa para que o seu negócio não dê passos maiores do que ele poderia. Seja como for, apenas o contador vai poder te ajudar a garantir um regime tributário e enquadramento empresarial que faça mais sentido para o seu caso. 

Além do que a lei pede, é importante lembrar que o capital de giro também deve incluir o capital de giro. Tenha um valor guardado para emergências e faça com que esse valor aumente de tempos em tempos – assim, sua empresa sobrevive, mesmo em tempos de crises, como aconteceu com o coronavírus, que era algo difícil de prever e que causou inúmeros prejuízos para os empresários!

3- Aluguel do espaço

Se você pretende ter um espaço físico para abrir uma empresa, é essencial pensar nos custos do aluguel desse local. Normalmente, este é um dos custos mais altos na hora de abrir uma empresa, afinal, o aluguel não está barato e muita gente acaba se enrolando na hora de escolher um espaço que seja funcional e, ao mesmo tempo, caiba no orçamento. Pesquise bastante, olhe em diversos sites de aluguel, procure com calma e sempre negocie direto com o proprietário, se for possível. Também procure fazer contratos de poucos meses, no máximo um ano, assim, caso você precise rescindir, a multa não será tão alta. Pense com calma e faça sempre escolhas adequadas para não se arrepender!

4- Compra de equipamentos

As compras de equipamentos também geram inúmeros gastos para sua empresa e isso precisa estar sempre bem planejado para que se evitem excessos. Computadores, mesas, aparelhos eletrônicos, celulares, itens de cozinha, decoração, entre outros, são detalhes que parecem pequenos, mas que não podem ser ignorados. Os equipamentos custam caro e devem sempre ser de qualidade para que todos possam trabalham com qualidade e possam entregar o melhor resultado possível. 

Por isso, é importante levantar os preços de todos os equipamentos e somar para que seja possível economizar comprando em atacado, por exemplo. Não desconsidere os custos com decoração e nem mesmo com itens de cozinha, porque eles são necessários e fundamentais para a qualidade do trabalho!

5- Gastos com marketing e divulgação

Se sua empresa não tem um site, hoje em dia, ela não existe. Um negócio sem presença digital dificilmente consegue vender bem e acaba não passando a credibilidade necessária. Então, analise os gastos com design profissional, criação de site, identidade visual, cartão de visitas e todos os itens que vão te ajudar na divulgação do seu negócio. Faça um orçamento com diversos profissionais e feche com aqueles que possuem o melhor custo-benefício, ou seja, que entreguem um bom trabalho por um valor justo. 

Além disso, vale a pena também fazer uma divulgação online, com campanhas no Google e nas redes sociais, e com conteúdo no seu blog e no seu site. Procure sempre por pessoas que tenham experiência e não hesite em colocar o valor das divulgações como prioridade, afinal, elas são capazes de te trazer clientes e bons parceiros de negócios!

Gostou de saber um pouco mais sobre quanto custa abrir uma empresa? Entre em contato conosco caso você deseje dar esse passo agora! 

E não deixe de compartilhar o texto nas redes sociais com seus amigos! Até a próxima! 

Fale com o consultor, é grátis :)