Mostrar Aviso
Compartilhe:

Como evitar problemas trabalhistas na empresa? Dicas!

Evitar problemas trabalhistas na empresa é fundamental para o empreendedor que não quer pagar multas ou até mesmo arcar com processos que podem sair bastante caros para a empresa. Esse tipo de problema pode e deve ser evitado com assessoria adequada e com uma política de prevenção, que visa evitar que os processos e as multas ocorram, o que é capaz de evitar até mesmo a falência do negócio. 

No texto de hoje, vamos explicar um pouco como você pode evitar os problemas trabalhistas na empresa, pensando sempre em garantir que ela se mantenha em dia com a legislação atual. Veja abaixo algumas dicas que trouxemos sobre o assunto!

Dicas para evitar problemas trabalhistas na empresa!

Separamos abaixo algumas dicas simples para quem quer evitar problemas trabalhistas e garantir que a empresa se mantenha sem processos e sem pagar multas – que podem ser bem pesadas, especialmente nessa área que é sensível e é capaz de levar o negócio à falência! Veja! 

1- Tenha sempre assessoria especializada

O primeiro passo para garantir que será possível evitar problemas trabalhistas na sua empresa é entender o quanto a assessoria especializada pode ajudar nesse sentido. Muitos empreendedores acabam sofrendo com a legislação, que é densa e muito complexa e, por isso, passam a utilizar contratos prontos da internet, por exemplo, sem levar em conta as características específicas daquele cargo. Isso gera, especialmente na hora de uma demissão, inúmeros problemas, que podem evoluir rapidamente para um processo – onde a empresa mal preparada pode perder e sofrer com multas enormes ao trabalhador. Por isso, é essencial se preocupar em contratar uma assessoria que seja especializada em direito trabalhista, seja ela uma advocacia ou mesmo uma contabilidade que consiga fazer toda a parte do setor de RH, como cálculos diversos e elaboração de contratos adequados para cada tipo de cargo. 

2- Fique em dia com os seus funcionários

A ideia da assessoria não é, jamais, tirar direitos dos seus funcionários, mas garantir que sua empresa esteja em dia com eles, a ponto de não haver razões para processos. Deixar de pagar direitos trabalhistas é um erro muito comum e que só vem a prejudicar a própria empresa, já que o funcionário pode facilmente comprovar esse tipo de fraude. Alguns exemplos de economia que as empresas tentam fazer, mas que podem gerar ainda mais gastos no futuro:

  • Contratações de maneira errada: Se você quer um funcionário cumprindo horário, ou seja, trabalhando na sua empresa com folha de ponto a cumprir, hora para entrar e sair, dias trabalhados, etc, é preciso optar pelo regime CLT. O regime PJ somente é aceito para aqueles funcionários/prestadores de serviços que atuam por demanda, por pacotes de entregas ou por hora, porém, sem horário fixo. Um dos grandes erros da empresa é querer economizar com o CLT, porém, utilizando características que somente ela prevê. Se você quer economizar com pessoal, terceirize alguns setores, mas não utilize do PJ como um meio de escapar das dívidas trabalhistas. O funcionário, ao ser demitido, pode comprovar vínculo trabalhista e causar um grande problema para a empresa, que precisará pagar o retroativo do que deveria ter sido acertado desde o início da contratação.
  • Contratos mal-elaborados: Você precisa contratar uma empresa que saiba realizar bons contratos para evitar brechas capazes de gerar processos. O funcionário não pode ter acúmulo de funções e deve ser remunerado de acordo com o piso do seu cargo e tudo isso deve estar devidamente escrito no contrato. Procure sempre enviar os contratos para um especialista antes de mandá-lo para a assinatura do novo funcionário. 
  • Deixar de pagar no dia correto: Deixar de pagar os seus deveres trabalhistas pode fazer com que a empresa se enrole depois. Muitos empresários deixam o FGTS, por exemplo, para após a demissão do funcionário e essa é uma péssima ideia se você deseja ter organização financeira e garantir multas retroativas. Por isso, sempre faça o pagamento dos funcionários em dia – e dos seus direitos trabalhistas também, como INSS, FGTs e outros. Se for preciso, peça ajuda de um contador para que ele te lembre dos dias corretos de pagamento! 

2- Saiba o básico sobre legislação trabalhista

Apesar de ser suficiente poder contar com um contador ou um advogado especialista, é interessante que o próprio empresário saiba o básico de legislação, evitando uma série de erros, como os que citamos acima. Tente ler um pouco da legislação e veja os erros que você possa estar cometendo nesse momento sem nem ao menos saber – e faça a correção deles antes que acabe acontecendo o pior: você tenha que pagar altas multas por causa deles. Sempre se atualize e peça para o seu advogado ou contador verificar as pendências trabalhistas todos os meses, evitando qualquer tipo de problema futuro. 

Conclusões

É válido lembrar que muitas empresas acabam quebrando apenas por não evitar problemas trabalhistas. Então, fique de olho e sempre procure encontrar maneiras de garantir que a sua empresa esteja em dia com seus funcionários e com a legislação atual. Tente fazer tudo da maneira correta e temos certeza de que será totalmente possível evitar processos e multas tão comuns nessa área. 

Se você precisa de assistência na área trabalhista, não deixe de nos procurar para que possamos te ajudar, somos especialistas em contabilidade para empresas de médio e grande porte! 

Gostou das dicas de hoje? Compartilhe nas redes sociais com seus amigos e familiares. Até a próxima! 

Fale com o consultor, é grátis :)