Compartilhe:

O Advogado PJ – Dicas para esse Regime de Contratação

O Advogado PJ é um profissional que é cada vez mais visto nas empresas, seja quando ele presta serviços esporádicos ou mesmo quando se torna exclusivo delas. Sabemos que o modelo de contratação PJ nem sempre é o mais indicado, especialmente por trazer riscos para essa empresa, que pode sofrer com problemas trabalhistas no futuro. Mas e para o Advogado PJ, como ele pode se preparar para esse regime, caso venha a aceitar atuar dessa maneira – seja por projeto ou em uma única empresa? Abaixo, trouxemos algumas dicas que vão ser muito úteis para quem está sendo enquadrado como PJ. Veja!

Advogado PJ – Veja algumas dicas!

Muitas vezes, o advogado é contratado como PJ e nem consegue compreender o que isso implicará na sua vida profissional. Então, abaixo, separamos dicas que podem ajudar muito a evitar problemas nesse sentido! Vamos lá!

1- Saiba fazer as contas da maneira correta

Você pode até ganhar mais como PJ, mas é preciso fazer as contas corretamente para ter certeza de que o seu salário valerá a pena. Para isso, deve-se somar o salário bruto + todos os benefícios que você teria como CLT, como Férias, Décimo Terceiro, Multa Rescisória, entre outros. Some tudo e veja se o salário oferecido é realmente vantajoso para o seu caso – e negocie o que achar injusto. 

Além disso, para quem atua como PJ com clientes, sempre faça as contas do seu rendimento considerando todos os fatores acima. Dessa forma, será mais fácil compreender o quanto você ganha de maneira líquida! 

2- Entenda, na prática, como funcionará se você for demitido

Se caso a empresa que te contratou como Advogado PJ te demitir, qual o procedimento acordado? Eles darão um aviso prévio, alguma multa rescisória ou você sairá sem nenhum tipo de auxílio? Ter em mente isso vai te ajudar a evitar sustos e problemas financeiros, por isso, sempre converse com o seu empregador para que ele te esclareça e coloque no seu contrato todos os detalhes a respeito do momento de quebra dessa parceria. Muitos advogados PJ acabam deixando isso para pensar no último segundo, o que gera problemas gigantescos e uma instabilidade financeira enorme. 

3- Tenha sempre um contador te auxiliando 

O auxílio de um contador é fundamental para que você consiga entender todos os processos que explicamos acima e também para que você pague de maneira correta os seus tributos. Quando somos contratados via CLT, não temos obrigação de pagar os tributos, já que tudo fica retido na fonte e é o empregador quem se responsabiliza por fazer esse pagamento. Já quando somos contratados como pessoa jurídica, temos que abrir uma empresa e pagar todos os impostos referentes à ela. Então, fique de olho e procure ajuda de um contador para que ele te auxilie em todas as etapas. 

4- Faça o seu próprio Fundo de Garantia

Ao ser contratado como advogado PJ, você não terá o pagamento do Fundo de Garantia realizado pelo seu empregador ou até mesmo pelos seus clientes, obviamente. É importante que você saiba que a sua prestação de serviços é de empresa para empresa e, por isso, não terá os direitos trabalhistas convencionais, como o FGTS. Então, é importante que você faça sua própria reserva, como uma espécie de FGTS pessoal, extremamente necessário para o momento em que você for demitido ou que passe por alguma dificuldade financeira. O seu “Fundo de Garantia” deve estar em uma poupança onde você não tenha tanto acesso, evitando que ele seja retirado todos os meses. 

5- Fim de ano – Busque se organizar como Advogado PJ

Com o fim de ano chegando, o advogado PJ precisa ficar ainda mais atento aos possíveis problemas que possam surgir. Entre eles, está o fato de não haver pagamento dos direitos trabalhistas mais básicos, como o 13º salário, o pagamento dos recessos, férias e outros benefícios comuns para essa época. Por isso, se você é um advogado PJ, é importante guardar um dinheiro extra no começo do ano para evitar que as dívidas se acumulem e virem uma bola de neve mais para frente. Veja que empreender, seja como for, exige muito cuidado e atenção aos detalhes. 

6- Tenha um planejamento financeiro excelente como Advogado PJ

Ao fim, o advogado PJ deve sempre se programar para os próximos anos e meses. Tenha um bom planejamento financeiro e, se possível, contrate um contador que tenha bastante experiência nessa área, mantendo o seu setor financeiro em dia e preparado para eventuais rombos no orçamento. Isso irá te ajudar muito a ter uma vida financeira mais tranquila e preparada para uma relação de trabalho sem os direitos que estamos adaptados. Além disso, vale a pena conversar com a empresa que está te contratando para entender mais sobre horários e regras, para garantir que sua função não exigiria o enquadramento via CLT.

O advogado PJ é um profissional bastante comum nos dias de hoje, mas é preciso cuidado para não cair em ciladas e ter problemas financeiros. Se você precisar de ajuda, entre em contato conosco, somos uma contabilidade especializada em assessorar profissionais da área e podemos te ajudar a compreender melhor cada etapa do seu processo de contratação e de abertura de empresa também, afinal, ela será necessária para o enquadramento como PJ.

Gostou das dicas de hoje? Compartilhe o texto nas redes sociais com seus amigos e familiares. E não deixe de nos visitar para mais informações sobre empreendedorismo e contabilidade. Estamos aqui para ajudar! Até a próxima! 

Fale com o consultor, é grátis :)