Mostrar Aviso
Compartilhe:

Entenda qual a diferença entre Lucro Real e Lucro Presumido?

O Regime Tributário costuma ser uma das maiores dúvidas dos novos empreendedores, afinal, são tantas nomenclaturas que fica difícil compreender o que cada uma significa. Entre elas, estão o Lucro Real e o Lucro Presumido, dois dos regimes tributários mais comuns depois do Simples Nacional, que merece um artigo somente dele!

No texto de hoje, vamos contar um pouco sobre o que é um Regime tributário e qual a diferença entre eles. Assim, você consegue escolher o seu com mais informação sobre o assunto. Veja abaixo!

Afinal, o são Regimes Tributários?

Regime tributário nada mais é do que a forma como pagamos nossos impostos quando somos uma empresa. De modo geral, o que você precisa saber é que essa escolha impacta muito quanto você vai pagar de impostos e na forma de calculá-los. Ou seja, uma escolha incorreta de regime tributário pode fazer com que sua empresa pague muito mais do que ela deveria e também pode fazer com que você tenha mais trabalho também. Por isso, é muito importante procurar um contador especializado que te ajude a entender o melhor regime tributário para sua empresa. Como você vai ver no texto de hoje, o lucro real e o lucro presumido são dois deles e vamos entender qual a diferença entre ambos!

O que é Lucro Real e Lucro Presumido?

Como já explicamos acima, o Lucro real e o Lucro presumido são Regimes Tributários, ou seja, formas de pagar os seus tributos quando você é uma empresa. Ambos são formas diferentes de calcular o imposto e os tributos de um negócio e cada um possui suas vantagens e desvantagens. Mas, antes de mais nada, você deve ter em mente algo importante: dependendo do seu faturamento e do tipo de empresa, como bancos e financeiras, o lucro presumido não pode ser uma opção, sendo o lucro real a única alternativa. Então, veja que nem sempre é uma questão de vontade do contador em optar pelo lucro presumido, porque a legislação não permite outro enquadramento. 

Para empresas convencionais e relativamente pequenas, ambos os regimes tributários são possíveis, assim como o Simples Nacional também. Vamos definir os Regimes Tributários abaixo para você compreender melhor:

  • Lucro Presumido: O Lucro Presumido, como o nome diz, é um Regime Tributário onde presume-se o lucro. Para serviços, por exemplo, essa porcentagem é de 32%. Todos os impostos e tributos são calculados em cima deste valor. 
  • Lucro Real: Já no Lucro Real, os impostos são calculados em cima do exato lucro da empresa. Ou seja, é um Regime Tributário mais complexo, onde é preciso mais cuidado para evitar falhas e problemas como multas e pagamentos incorretos. É um Regime comum para grandes empresas e obrigatório para bancos ou instituições financeiras. 

Além desses dois Regimes, temos o Simples Nacional, que funciona como o Lucro Presumido, porém, os pagamentos são recolhidos em uma única guia. É ideal para empresas pequenas e médias. 

Qual Regime Tributário eu devo escolher? 

Para um leigo que não tem experiência com contabilidade, pode ser mais difícil compreender como escolher entre um regime e outro. Mas, algumas dicas são  bem úteis para que seja possível realizar uma comparação. Veja! 

1- Entenda o seu tipo de negócio

Você precisa entender que a escolha do Regime Tributário não é simplificada. Leva-se em conta o pagamento de muitos tributos, como PIS, por exemplo. Às vezes, economiza-se em um tributo, mas paga-se mais em outro, se tornando pouco vantajoso escolher por um regime mais complexo para tentar economizar. É a mesma ideia do Imposto de Renda Pessoa Física: se você não tem muitas deduções e se não terá muita vantagem financeira, não há motivo para entregar a declaração completa quanto a simplificada é mais fácil e mais segura. A escolha do regime tributário funciona da mesma forma: somente opte pelo Lucro Real se houver uma vantagem financeira grande para isso, afinal, esse é um regime mais complexo e que vai exigir mais cuidado do empreendedor. 

Por isso, entender o seu negócio é fundamental para fazer uma escolha assertiva. 

2- Confie no seu contador

Se você não tem um contador de confiança, faça o possível para encontrar um que te passe todo o conhecimento que possui e que seja um parceiro nesse momento de abertura de empresa. Confiar no contador é importante para ter a certeza de que ele fará uma escolha que realmente ajude sua empresa a economizar e que faça sentido a curto, médio e longo prazo. Se precisar de ajuda, entre em contato conosco para que possamos marcar uma reunião presencial ou online! Somos especialistas em médias e grandes empresas, ou seja, aquelas que mais costumam precisar optar entre o lucro real e o lucro presumido. 

3- Faça um comparativo

A melhor maneira de saber se um regime tributário é interessante ou não para sua empresa é fazendo um comparativo com todos os tributos e com todas as alíquotas. Esse trabalho será realizado pelo contador para que seja possível ter clareza no que realmente faz sentido para o seu negócio ou não, utilizando números reais e a sua empresa como parâmetro. Por isso, é muito importante manter parceria com o contador e realizar um trabalho em conjunto. 

Conclusões

Escolher entre Lucro Real e Lucro Presumido não é uma tarefa muito simples, porém, com a ajuda do contador, ela se torna bem mais simples. Entre em contato conosco e marque uma reunião para que possamos te ajudar! 

Gostou das dicas de hoje? Compartilhe nas redes sociais com seus amigos e familiares. Até a próxima! 

Fale com o consultor, é grátis :)