Mostrar Aviso
Compartilhe:

Empresa sem sócios – Como fazer isso?

Muitas pessoas se perguntam se é possível abrir uma empresa sem sócios e utilizando apenas o seu nome como fundador, administrador e sócio único – mais do que sócio majoritário. A boa notícia é que, sim, é possível abrir uma empresa sem precisar ter um sócio A boa notícia é que, sim, é possível abrir uma empresa sem precisar ter um sócio, já que alguns tipos jurídicos foram criados especialmente para quem não tem ou não quer ter um parceiro de sociedade. Se este é o seu caso, veja abaixo as opções que você tem e como proceder para abrir sua empresa sem sócios!

O que significa uma empresa sem sócios?

Uma empresa sem sócios é uma empresa formada por uma única pessoa que deterá um CNPJ. Normalmente, quando se abre uma empresa, os sócios possuem divisão de responsabilidades e também divisão dos seus lucros, tendo, em geral, único sócio- administrador, que fica responsável por garantir a boa administração do negócio, recebendo uma espécie de salário, denominado de Pró-labore. Quando uma empresa não tem mais um sócio, significa que, tantos os lucros como as responsabilidades, estão nas mãos de uma única pessoa que, naturalmente, será o sócio-administrador – que também irá receber o seu pró-labore, embora ele detenha todo poder de definir melhor o que será feito com o dinheiro da empresa.

E quais as vantagens e desvantagens de ter uma empresa sem sócios?

É muito difícil falar sobre as vantagens e desvantagens de ter uma empresa sem sócio, porque essas questões são muito pessoais e dependem do que é importante para cada pessoa em específico. Por exemplo, uma pessoa mais individualista e com necessidade de controle maior, pode se dar melhor com um negócio sem sócios, onde ela terá opinião e poder de decisão que não costumam ser questionados – a não ser quando solicitado. Mas, de qualquer forma, separamos algumas das vantagens e desvantagens de ter uma empresa sem sócios.

1- Vantagens

Como explicamos acima, uma empresa sem sócios faz com que o sócio único tenha mais controle sobre o negócio e possa tomar as decisões de forma individual e sem precisar consultar os demais. Além disso, é importante dizer que todos os lucros são direcionados a esse único sócio, algo que é bastante vantajoso, especialmente para empresas menores com lucros também menores. Por fim, vale dizer que uma empresa sem sócios tem menos conflitos e problemas de gestão por conta de divergências de opiniões, afinal, somente uma pessoa tem o poder de decisão, evitando ter que precisar entrar em acordos e concessões.

2- Desvantagens

Obviamente, também existem desvantagens de ter uma empresa sem sócio. Uma delas, é que você terá que, sozinho, levantar todo o capital necessário para que aquele negócio funcione – isso pode ser um pouco complicado, especialmente no começo. 

Também vale dizer que, apesar dos conflitos, os sócios possuem características geralmente diferentes um dos outros, que agregam à empresa e ajudam a garantir soluções mais rápidas e até mesmo mais criativas para determinados problemas que possam surgir no meio do caminho. Isso sem contar que os sócios podem ajudar a levantar um dinheiro quando for necessário, algo que ficaria nas suas mãos se não tivesse ninguém embarcando nesta empreitada. Portanto, ter sócios pode ser interessante e mais confortável, dependendo do ponto de vista e das dificuldades que podem surgir. Em empresas de grande porte, com certeza a presença dos sócios torna tudo mais leve e tranquilo, afinal, é preciso levantar um capital grande para que ela funcione e uma pessoa sozinha não costuma conseguir fazer isso sem ajuda! 

Por isso, é importante pensar nos prós e contras de cada opção, entender o que é mais vantajoso para o seu caso em específico e procurar seguir as orientações de pessoas que têm mais experiência, como contadores e consultores, por exemplo. Siga pelo caminho que achar melhor e não se preocupe se precisar mudar de direção mais a frente – isso é bem comum e não há nada de errado em tomar decisões que mudem o rumo das coisas. 

E como abrir uma empresa sem sócios?

Se você decidiu abrir uma empresa sem sócios, é preciso procurar enquadramentos que permitam que isso aconteça. Além do MEI, que é o Microempreendedor Individual, também há o Empresário Individual, o EI, que permite a abertura de uma empresa maior, algo que limita um pouco o MEI. Porém, nesse enquadramento, a responsabilidade é ilimitada, logo, o patrimônio do EI pode ficar em risco e ser solicitado para pagar dívidas da empresa – ou seja, não é possível apenas declarar falência, os seus bens pessoais podem ser leiloados. 

Outra opção é a EIRELI, porém, esse enquadramento exige um capital social de, no mínimo, 100 salários mínimos, algo inviável para muitos empreendedores. Por fim, temos a alternativa da Sociedade Limitada Unipessoal, recentemente criada para substituir a EIRELI e que permite a abertura de uma empresa sem sócios e sem a responsabilidade ilimitada. 

Porém, independente do tipo de sociedade e da empresa escolhida, é importante procurar um contador para que ele te ajude na escolha mais assertiva para o seu caso em específico. Ele será a pessoa ideal para tirar suas dúvidas e abrir uma empresa da melhor maneira possível para o seu caso! 

Gostou das dicas de hoje? Compartilhe o texto nas redes sociais com seus amigos e familiares. E não deixe de visitar nosso blog para mais informações sobre esse assunto e outros sobre contabilidade e abertura de empresas. Até a próxima! 

Fale com o consultor, é grátis :)